Geral

Anulação de documentos: 1) Quando é detectado um erro no documento imediatamente a seguir à sua emissão (que não envolva rectificação de VALORES), deve ser usada a opção ANULAR existente no ecrã de emissão do documento. Esta opção remove fisicamente o documento, ou, caso não seja possível (ex: numa entidade

AVISO IMPORTANTE Para todos os utilizadores afectados pelo problema da NÃO abertura do adobe dentro do “browser” criado para o efeito no Colibri para visualização de relatórios (sendo apenas apresentada uma CRUZ no canto superior esquedo), fica aqui um QUADRO RESUMO dos testes efectuados sobre Windows 8. Opções de instalação

A comunicação de documentos à AT divide-se em 2 SERVIÇOS: Qualquer empresa que opte pelas formas de comunicação AUTOMÁTICAS (pontos 1a e 2a) fica dispensada da emissão MANUAL do ficheiro SAFT e respectiva submissão no portal e-fatura, bem como de posteriores processamentos exigidos: www.projectocolibri.com/forum/faq-pergun…do-ficheiro-saf-t-pt 1) Comunicação de dados de faturas:

Na versão 6 as teclas relativas á edição de campos Multi-linha (por exemplo as MORADAS) foi alterado por forma a que: a) o ENTER standard salta para o próximo campo (comportamento comum a TODOS os campos) b) o ENTER do TECLADO NUMÉRICO cria uma NOVA LINHA dentro do mesmo campo.

Devido ás exigências legais em vigor relativas á facturação de artigos isentos de IVA, os utilizadores devem ter em atenção que o Colibri passou a exigir a indicação do MOTIVO dessa mesma isenção. 1) Caso a empresa trabalhe com ARTIGOS ou ENTIDADES sujeitas ao regime de isenção, deverá: – EDITAR

Passos a seguir para facturar um SERVIÇO sujeito a retenção: 1) Criar um ARTIGO relativo ao serviço em questão: a) Colocar o campo TIPO a “SERVIÇO” b) Definir a Taxa de Retenção no campo RETENÇÃO (editar a tabela de RETENÇÕES caso seja necessário) 2) Criar ou Editar o CLIENTE ao

Actualmente, o Colibri PROFISSIONAL suporta a emissão de FACTURA ELECTRÓNICA em PDF. Vou tentar responder da forma mais clara e completa possível: 1) A AT diz o seguinte no que toca ao CIVA (ficha doutrinária): www.projectocolibri.com/media/kunena/att…/INFOMACAO_12676.pdf “III – CONCLUSÃO 16. Para efeitos do cumprimento dos requisitos formais de exercício do

O Colibri usa 2 tipos de campos do tipo “combo” (listas). Em ambos os tipos de combo a selecção de um elemento pode ser efectuada pelo método básico: navegando pelos elementos com as teclas do cursor, ou abrindo a lista e seleccionado um elemento. 1) Combos NÃO editáveis – Chamadas

Informações sobre o RIC – Regime de IVA de Caixa – Cada documento RIC deverá conter a menção impressa: “IVA – regime de caixa” – Caso o cliente esteja no RIC, NÃO devem ser emitidos documentos “auto-liquidativos” (ex: Factura/Recibo), uma vez que posteriormente deverá ser emitido o respectivo recibo RIC.

O Colibri utiliza um sistema bastante versátil e completo no que toca à sugestão de preços. Existem algumas configurações básicas que devem ser efectuadas antes do registo / emissão de documentos. 1) Definir o PREÇO DE CUSTO base em Parâmetros-> Valores -> Preço de Custo. Esta definição é GLOBAL e

Necessita de mais informações?

+351 252 987 513

Ligue para a nossa equipa através do número em cima descrito.