Bem-vindo, Visitante
Nome do utilizador: Senha: Memorizar
  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3

TÓPICO: Facturas Electrónicas

Facturas Electrónicas 12 Dez. 2018 00:19 #12907

  • marcolopes
  • Avatar de marcolopes
  • Offline
  • Mensagens: 5293
  • Obrigado recebido 735
enVide escreveu:
Pergunta rápida... deverei portanto adquirir a versão PROFISSIONAL se eu me inserir no grupo desses fornecedores?

Boa noite. Sem dúvida que a implementação do eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU não estará disponível na versão GRATUITA. Não é certo ainda em que versões será integrada, mas com toda a certeza que estará sempre disponível na versão PROFISSIONAL.

Daremos mais novidades logo que possível.
Marco Lopes
Gestor de projecto
Análise e Programação
O adminstrador desactivou a escrita pública.

Facturas Electrónicas 11 Dez. 2018 23:38 #12906

  • enVide
  • Avatar de enVide
  • Offline
  • Mensagens: 5
  • Obrigado recebido 1
Pergunta rápida... deverei portanto adquirir a versão PROFISSIONAL se eu me inserir no grupo desses fornecedores?
O adminstrador desactivou a escrita pública.

Facturas Electrónicas 06 Dez. 2018 04:19 #12904

  • marcolopes
  • Avatar de marcolopes
  • Offline
  • Mensagens: 5293
  • Obrigado recebido 735
Miguel_ escreveu:
Boa noite, gostava de saber se o Projecto Colibri está preparado para lidar com o sistema de faturação eletrónica do setor público (EDI) e se sim em que versão/versões. É que sou vosso cliente e presto serviços a algumas empresas do estado e dizem-me que um PDF assinado digitalmente NÃO É uma fatura eletrónica aceitável.

É necessário separar os assuntos... uma coisa é factura electrónica existente até há bem pouco tempo, antes da criação da Norma europeia de fatura eletrónica: eInvoicing - Diretiva 2014/55/EU, que continua válida para todo o sector privado, e outra é a facturação electrónica para a administração pública!

A facturação electrónica pode ser efectuada através de PDF assinado digitalmente com garantia de entrega, etc, ou então EDI (troca directa de dados em formato acordado entre ambas as partes). As regras estão descritas em Decreto Lei próprio (já debatido anteriormente noutras respostas), mas nada tem a ver com a nova norma europeia para o sector público.

Como tal, e embora seja sabido devido à directiva europeia, quais os formatos técnicos que devem ser suportados pelos países da U.E., pouco ou NADA se sabe sobre as regras específicas de cada país, desde especificações próprias não contempladas nos formatos standard (extensões), bem como A FORMA DE COMUNICAÇÃO, se vai existir uma entidade CENTRAL para tal, ou se cada entidade pública poderá contratar um intermediário para efectuar a gestão da facturação electrónica, tal como algumas empresas públicas têm vindo a fazer no que toca à facturação electrónica utilizada até agora.

Quanto a mim não será um grande avanço a obrigatoriedade de uma nova norma, cuja intenção é agilizar toda a relação com as empresas públicas, quando poderão existir dezenas de intermediários que irão cobrar pelo serviço (pelo menos ás empresas públicas clientes), e a quem terá de ser feita a comunicação, dependendo da empresa pública em questão!

Aguardamos com expectativa todo e qualquer desenvolvimento, seja da parte do GRUPO de acompanhamento do assunto nomeado para portugal, entidades intermédias (ex: ASSOFT) e claro está, do GOVERNO, que em última análise tem de legislar claramente sobre muitos detalhes de forma atempada para que todo o sector se possa adaptar a esta nova realidade! Por outras palavras, até agora, pouco ou nada se sabe para além do que está publicado na DIRECTIVA EUROPEIA. Existem muitas notícias publicadas por imprensa diversa que apenas gera confusão, e limita-se a fazer COPY/PASTE de informação que não é tão correcta como pode parecer à primeira vista.
Miguel_ escreveu:
E já agora, porque também presto serviços a outros clientes, dada a notícia do fim das faturas em papel e a transmissão em tempo real dos dados ás finanças, essa funcionalidade vai ser alargada a todas as versões do Colibri, ou ainda há casos em que se vai poder continuar a enviar o SAFT?

Este é um assunto na ordem de trabalhos do SIMPLEX: www.simplex.gov.pt/medidas, que tem data de implementação para 2019, e também sobre o qual nada se sabe para além do disponibilizado pelo governo:
Fatura sem papel
Ministério responsável: M. das Finanças
Descrição da medida: Regulamentar a possibilidade de dispensa do impressão de faturas.
Prazo de implementação previsto: 2.º Trimestre 2019
Principais destinatários da medida: Cidadãos | Empresas
Fonte da medida: Processo participativo interno à Administração Pública
Etapa de vida: Empresa
Marco Lopes
Gestor de projecto
Análise e Programação
Última Edição: 06 Dez. 2018 04:28 por marcolopes.
O adminstrador desactivou a escrita pública.
The following user(s) said Thank You: enVide, Luísa Noutel dos Santos, Miguel_

Facturas Electrónicas 05 Dez. 2018 19:05 #12903

  • Miguel_
  • Avatar de Miguel_
  • Offline
  • Mensagens: 1
Boa noite, gostava de saber se o Projecto Colibri está preparado para lidar com o sistema de faturação eletrónica do setor público (EDI) e se sim em que versão/versões. É que sou vosso cliente e presto serviços a algumas empresas do estado e dizem-me que um PDF assinado digitalmente NÃO É uma fatura eletrónica aceitável.

Aqui fica algo que encontrei sobre o assunto:
O que NÃO É uma fatura eletrónica?

Costuma enviar as suas faturas exclusivamente em PDF para os seus clientes? Nesse caso, e segundo a definição europeia oficial, a sua empresa não está a utilizar faturação eletrónica.

O PDF para o cliente final não é o único caso que recai fora do âmbito do eInvoicing. Os seguintes documentos não são considerados faturas eletrónicas ao abrigo da norma europeia (apesar de incluírem a emissão da fatura em formato digital):

Faturas não-estruturadas emitidas em PDF ou Word;
Imagens de faturas, em formato .jpg, .tiff ou outros;
Faturas não-estruturadas em HTML, numa página Web ou num e-mail;
OCR – Optical Character Recognition (digitalização de faturas em papel);
Faturas em papel enviadas como imagens, via fax.

Tenha ainda em conta que faturas enviadas eletronicamente para o sistema do cliente, mas que não sigam o modelo standard de fatura aprovado pela Comissão Europeia, também estão em incumprimento da Diretiva.

Para que, a partir de 2019, possa continuar a fornecer bens e serviços à Administração Pública – em Portugal e nos restantes Estados-Membros –, deverá adaptar o seu sistema para uma faturação eletrónica, seguindo as regras europeias.

E já agora, porque também presto serviços a outros clientes, dada a notícia do fim das faturas em papel e a transmissão em tempo real dos dados ás finanças, essa funcionalidade vai ser alargada a todas as versões do Colibri, ou ainda há casos em que se vai poder continuar a enviar o SAFT?
Última Edição: 06 Dez. 2018 04:21 por marcolopes.
O adminstrador desactivou a escrita pública.

Facturas Electrónicas 17 Jan. 2018 14:20 #12396

  • rcordeiro
  • Avatar de rcordeiro
  • Offline
  • Mensagens: 21
  • Obrigado recebido 5
Muito obrigado.

Fiquei esclarecido.
O adminstrador desactivou a escrita pública.

Facturas Electrónicas 17 Jan. 2018 14:03 #12395

  • marcolopes
  • Avatar de marcolopes
  • Offline
  • Mensagens: 5293
  • Obrigado recebido 735
rcordeiro escreveu:
Fiquei um pouco perdido.
Apenas é possível com a versão Profissional?
O PDF criado actualmente vem assinado com um certificado, esse não serve?
Garante que o ficheiro não foi alterado, ou não?
Há mais possibilidades de conseguir assinar o PDF assinado digitalmente?

A resposta completa está neste tópico: projectocolibri.com/forum/faq-perguntas-...-factura-electronica
Marco Lopes
Gestor de projecto
Análise e Programação
Última Edição: 16 Dez. 2018 02:07 por marcolopes.
O adminstrador desactivou a escrita pública.
  • Página:
  • 1
  • 2
  • 3
Moderadores: marcolopes
Desenvolvido por Kunena