Bem-vindo, Visitante
Nome do utilizador: Senha: Memorizar

TÓPICO: Instalar BIRT para edição de TEMPLATES

Instalar BIRT para edição de TEMPLATES 4 anos 10 meses atrás #2580

  • marcolopes
  • Avatar de marcolopes
  • DESLIGADO
  • Mensagens: 4620
  • Obrigado recebido 639
IMPORTANTE

Este guia apresenta métodos alternativos para utilizadores sem acesso à funcionalidade BIRT - Editor de Templates integrado na aplicação (que permite CRIAR, EDITAR e TESTAR de forma imediata sem necessidade de exportar e/ou importar os TEMPLATES).

A funcionalidade BIRT está incluída na licença PROFISSIONAL, e a partir da Versão 9 do Colibri, existe possibilidade da sua aquisição em qualquer licença (excepto GRATUITA). P.f. consultar: www.projectocolibri.com/precos

Como instalar o BIRT? (Business Intelligence and Reporting Tools)

1) Efectuar o download do BIRT 4.2.2 para Windows: www.eclipse.org/downloads/download.php?f...t-designer-4_2_2.zip

Para utilizadores LINUX e MAC experientes, a alternativa é instalar o Eclipse IDE for Java and Report Developers e editar a partir do IDE: www.eclipse.org/downloads/packages/eclip...developers/indigosr2

2) Descompactar o ficheiro (será criada uma pasta "portátil", sendo possível MOVER a sua localização e/ou ALTERAR o seu nome)

Como EDITAR um template?

1) EXPORTAR o template a editar através do Colibri (Tabelas-> Configuração -> Templates)
2) ABRIR o template através do BIRT (ou Eclipse), EDITAR e GRAVAR.
3) IMPORTAR o template editado através do Colibri (Tabelas-> Configuração -> Templates)
4) ACTUALIZAR os campos do LAYOUT (Tabelas-> Configuração -> Templates -> Layout). Por forma a optimizar a QUERY de dados, esta lista deve conter apenas os campos utilizados no DESENHO do TEMPLATE.

NOTAS:

1) O PACK de templates mais recentes está disponível para download no site: www.projectocolibri.com/download

2) O download do PACK de templates é necessário apenas em caso de revisão depois do lançamento de uma versão, caso contrário, os templates ACTUALIZADOS estão na pasta: \ProjectoColibriRCP??\plugins\org.projectocolibri.resources_???\populate\pt\templates

3) Na versão GRATUITA não é permitido a remoção do campo "Menção Legal" da MASTER PAGE

4) Informação legal (AT) sobre a utilização de PAPEL TIMBRADO:
“Os clientes podem utilizar papel timbrado, contudo, nos termos do nº 14 do artigo 36º do CIVA com a redacção dada pelo Decreto-Lei nº 197/2012 de 24/08, nas facturas processadas através de sistemas informáticos, todas as menções obrigatórias, incluindo o nome, a firma ou a denominação social e o número de identificação fiscal do sujeito passivo adquirente, devem ser inseridas pelo respectivo programa ou equipamento informático de facturação. Uma das menções obrigatórias é a identificação (nome, morada e NIF) do emitente dos bens ou prestador de serviços – vide alínea a) do nº 5 do art.º 36º do CIVA. Assim se conclui que é possível a utilização de papel timbrado desde que a aplicação seja ela também a inserir a identificação do sujeito passivo (ainda que em duplicado com o que consta no papel timbrado) ou que este se resume a logótipos". Mais informação sobre o assunto em: www.otoc.pt/pt/noticias/faturas-emitidas-em-papel-timbrado/

5) Dados que devem constar nas FACTURAS (CIVA, Artº 36)
As faturas devem ser datadas, numeradas sequencialmente e conter os seguintes elementos: (Redacção do D.L. nº 197/2012, de 24 de Agosto, com entrada em vigor em 1 de Janeiro de 2013)
a) Os nomes, firmas ou denominações sociais e a sede ou domicílio do fornecedor de bens ou prestador de serviços e do destinatário ou adquirente, bem como os correspondentes números de identificação fiscal dos sujeitos passivos de imposto;
b) A quantidade e denominação usual dos bens transmitidos ou dos serviços prestados, com especificação dos elementos necessários à determinação da taxa aplicável; as embalagens não efectivamente transaccionadas devem ser objecto de indicação separada e com menção expressa de que foi acordada a sua devolução;
c) O preço, líquido de imposto, e os outros elementos incluídos no valor tributável;
d) As taxas aplicáveis e o montante de imposto devido;
e) O motivo justificativo da não aplicação do imposto, se for caso disso;
f) A data em que os bens foram colocados à disposição do adquirente, em que os serviços foram realizados ou em que foram efectuados pagamentos anteriores à realização das operações, se essa data não coincidir com a da emissão da factura.
No caso de a operação ou operações às quais se reporta a factura compreenderem bens ou serviços sujeitos a taxas diferentes de imposto, os elementos mencionados nas alíneas b), c) e d) devem ser indicados separadamente, segundo a taxa aplicável.

Marco Lopes
Gestor de projecto
Análise e Programação
Última Edição: 1 semana 5 dias atrás por marcolopes.
O tópico foi bloqueado.
The following user(s) said Thank You: ricardosimoes, fatimaneamtu, flip, vitaminac, crak3r, markitos
Moderadores: marcolopes